• Correio do Estado

Ônibus retirados na pandemia não voltarão a circular, diz Consórcio Guaicurus

Decreto publicado no Diário Oficial de Campo Grande, desta segunda-feira (27), estabelece medidas para o retorno normal das operações no transporte coletivo

Mesmo com o retorno da capacidade total do transporte coletivo, em Campo Grande, a circulação de todos os ônibus que foram retirados na pandemia, não deve ocorrer.

É o que explica o presidente do Consórcio Guaicurus, João Rezende.

"Os ônibus não vão voltar ao normal. O decreto não definiu isso. O decreto trata de um seguinte, os ônibus que estavam sendo ocupados por 70% vão passar a ser ocupados 100%", explicou.

Decreto publicado no Diário Oficial de Campo Grande, desta segunda-feira (27), estabelece medidas para o retorno normal das operações no transporte coletivo.

Com isso, uma das medidas estabelecidas é o fim da restrição de limite de passageiros nos ônibus, que antes podiam circular com até 70% da capacidade máxima e agora foi liberado para 100%.

O embarque e desembarque de passageiros volta a ser feito pelas portas traseiras nos terminais e estações de embarque, chamadas de Peg Fácil.

Ainda de acordo com Rezende, continua circulando 370 ônibus.


"Tem 370 ônibus circulando atualmente, antes era 490. Não está aumentando o número de pessoas circulando, por exemplo, os estudantes não voltaram, só tem 6 mil circulando e antes era 28 mil, pois as aulas ainda estão escalonadas", ressaltou.

Mesmo com esse retorno, em termos de rentabilidade nada será mudado.

"Não muda nada, em termos de rentabilidade, não altera nada. A prefeitura não retirou nenhum ônibus, continua o mesmo número. Em termos de arrecadação, de despesa continua a mesma. O que altera é a questão operacional", concluiu.


Posts em Destaques
Posts Recentes