© 2017 por Softbus Consultoria e Informática Ltda

  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Instagram - Black Circle
Please reload

Posts Recentes

Softbus - e-Social

02/05/2019

1/2
Please reload

Posts em Destaques

Aumento da passagem em Joinville: superlotação e falta de conforto são as principais reclamações

05/09/2019

Após anúncio de aumento da tarifa a partir do dia 9 de setembro, reportagem ouviu os usuários do sistema no Terminal Central 

 

O aumento da passagem de ônibus anunciado pelas empresas que operam o sistema de transporte coletivo de Joinville - e que passa a valer na próxima segunda-feira, dia 9 - repercutiu entre usuários neste início de semana. A reportagem esteve no Terminal Central na manhã desta segunda-feira (2) e não faltaram reclamações sobre lotação dos veículos, falta de conforto e segurança para os passageiros. Na avaliação de quem utiliza o sistema, a frota insuficiente em horários de maior pico não justifica o segundo reajuste do ano.

 

Juliana Assunção, de 21 anos, que nem estava sabendo do aumento, afirma que não está surpresa, porém, foram raras as vezes que o reajuste gerou algum tipo de melhoria. Para ela, sem as mudanças necessárias, o aumento acaba se tornando absurdo.

 

- Acredito que para justificar este aumento as empresas deveriam colocar veículos mais novos para operar. Já fiquei algumas vezes parada em alguma rua porque o ônibus estragou no meio do caminho. Também já cheguei atrasada no trabalho porque a empresa disponibiliza poucas linhas em alguns trajetos e no verão, não ter ar condicionado na maioria dos veículos gera muito desconforto.

 

Roseane Rosa, de 33 anos, usa o transporte público de segunda a sábado para ir ao trabalho e acredita que o aumento só seria justo caso os ônibus fossem mais seguros e confortáveis.

 

- Como utilizo transporte coletivo quase todos os dias, acho que seria justo se com este aumento, os ônibus fossem melhor equipados, pois, além de pagar caro e não conseguir ir sentada, dificilmente encontro um local seguro para me manter de pé.

 

Para Paulo Tavares, de 27 anos, aumentar o número de frotas, principalmente em horários de maior pico, já ajudaria muito a população, principalmente as pessoas que, como ele, utilizam o transporte diariamente.

 

- Eu preciso pegar três ônibus para ir ao trabalho e três para voltar. É uma sorte muito grande quando consigo viajar sentado e de forma cômoda, pois os ônibus estão sempre lotados.

 

Assim como Juliana, Roseane e Paulo, o aposentado Vitor Silva, de 75 anos, considera que, pelo preço da tarifa e por questões de segurança, todas as pessoas deveriam ter o direito de viajar sentadas.

 

- Outra coisa que acho que as empresas deveriam se importar é com a saúde dos usuários, principalmente das crianças e idosos, pois na maioria dos ônibus as janelas não abrem e os veículos não possuem ar condicionado - ressalta Vitor

 

Nos últimos nove anos, o número de passageiros pagantes do transporte coletivo de Joinville caiu 24%. Em média, o sistema movimentava 105 mil pessoas por dia no primeiro semestre de 2010, incluindo os finais de semana. Atualmente, este número está perto dos 80 mil.

 

Motivo do aumento

Em um comunicado divulgado na última sexta-feira (30), as empresas de transporte coletivo de Joinville informaram que o aumento autorizado pela Prefeitura de Joinville entrará em vigor na próxima segunda-feira, 9 de setembro. Com isso, Joinville passa a ter uma das tarifas mais caras do Estado, atrás apenas de Jaraguá do Sul, cuja passagem custa R$ 5.

 

O decreto foi motivado por uma decisão judicial e, segundo o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), a aplicação dos preços da passagem deve ser determinado de acordo com o valor da planilha técnica de tarifação das empresas concessionárias, que operam os serviços do transporte coletivo urbano da cidade, e não por meio de negociação de valores abaixo do estabelecido.

 

Com o reajuste, o preço da passagem passa de R$ 4,40 para R$ 4,50, o valor unitário na compra antecipada ao embarque. Já a passagem embarcada, paga a bordo, tem reajuste de R$ 4,80 para 4,90.

 

Contraponto
 

Segundo as empresas que operam o sistema de transporte coletivo de Joinville, a definição das linhas e horário é feita de acordo com estudo da demanda de passageiros, realizado em conjunto com a Prefeitura.

 

Além disso, segundo a empresa, a atual frota do sistema de transporte coletivo conta com 46 ônibus equipados com ar-condicionado, 30 deles adquiridos em 2018. Os outros 16 foram adquiridos em 2016. Todos os veículos estão equipados com ar-condicionado e carregador USB para bateria de celular.

 

Para 2019, a previsão é de aquisição de mais 16 novos ônibus, todos equipados com ar-condicionado e carregador USB para bateria de celular.

 

Já a respeito da manutenção dos ônibus, é feita regularmente pelas empresas. Sempre que necessário, os veículos são reparados pelas oficinas, principalmente os balaústres, que são itens de segurança.

 

Os passageiros que constatarem qualquer irregularidades devem ligar para o 0800 47 5001 e apresentar sua sugestão.

 

Tags:

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Compartilhe no Linkedin
Please reload

Siga-nos
Please reload

Pesquise por Tags