Sem maioria, prefeitura se articula para adiar votação do projeto que retira cobradores de ônibus

Apenas seis dos parlamentares entrevistados por GaúchaZH são favoráveis à proposta, enquanto 16 são contrários. É necessário o apoio da maioria simples dos presentes


Tranca a pauta da Câmara de Vereadores projeto da prefeitura que desobriga a presença de cobradores nos ônibus de Porto Alegre em determinados horários. Se a votação fosse hoje, apenas seis parlamentares votariam a favor da proposta e 16 seriam contrários ao texto.


Para ser aprovado, é necessário ter quórum mínimo de 19 vereadores e o apoio da maioria simples dos presentes no plenário. Ainda sem maioria, integrantes do governo municipal articulam deixar a apreciação para segunda-feira (16), penúltima sessão do ano.


Não está descartado também deixar a votação para 2020. Nesse meio tempo, será possível propor emendas para ajustar o conteúdo e convencer 11 indecisos a apoiar a ausência dos cobradores de ônibus entre 22h e 4h.


Para o líder do PSDB na Câmara, Moisés Barboza, os indecisos contabilizados pela reportagem podem não refletir a realidade do cenário na Câmara:


— Os colegas afirmam que ainda não têm posição para que os cobradores não batam às suas portas para pedir voto favorável.


Nesta quarta-feira (11), apesar da mobilização de rodoviários, os ônibus circulam normalmente na Capital. Na última segunda (9), a categoria realizou protesto por ruas da área central e bloqueou corredores de ônibus, o que provocou congestionamento em diversas vias da cidade.

Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon

© 2017 por Softbus Consultoria e Informática Ltda

  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Instagram - Black Circle