Trabalhadores do transporte coletivo de Campo Grande (MS) paralisam atividades por duas horas

Categoria se reuniu para debater alterações nas punições administrativas, que serão convertidas em multas


WILLIAN MOREIRA


Motoristas e cobradores do transporte coletivo em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, paralisaram as atividades entre 5h até 7h, para debater sobre mudanças nas questões administrativas. A paralisação ocorreu nesta segunda-feira, 20 de julho de 2020.


Durante a interrupção do serviço, 1,5 mil funcionários não trabalharam e 200 veículos permaneceram nas garagens.


Segundo o sindicato representante dos trabalhadores, a principal reclamação é que a conversão de punições administrativas para multas vai penalizar ainda mais os motoristas, já que permitir embarque fora do ponto ou atrasos na rota, já serão punidos, e em certos casos essa interferência vai além do limite de suas funções.


Outro fator é uma multa de 5 mil reais em caso de destrato para com algum fiscal, valor considerado alto demais pelo sindicato.


De acordo com o Jornal “Campo Grande News”, o empresário João Rezende, diretor do Consórcio Guaicurus, que reúne as empresas que atuam no município, disse que foram pegos de surpresa com a paralisação e que iria acionar o setor jurídico para saber como proceder diante da situação.


Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon

© 2017 por Softbus Consultoria e Informática Ltda

  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black LinkedIn Icon
  • Instagram - Black Circle