• Diário do Transporte

Audiência pública vai discutir permanência dos cobradores de ônibus em São Paulo

Evento ocorre nesta segunda-feira (18), na Câmara Municipal


ADAMO BAZANI

Colaborou Jéssica Marques


Uma audiência pública vai discutir a permanência da função de cobrador de ônibus na cidade de São Paulo.

O evento ocorre nesta segunda-feira, 18 de abril de 2022, na Câmara Municipal, às 16h, auditório Prestes Maia (Primeiro Andar).


Atualmente, apenas o subsistema local, que é atendido pelas ex-cooperativas que se tornaram empresas, não têm cobradores nos ônibus. Esse subsistema representa quase 50% dos serviços da cidade.


Já os subsistemas Estrutural e de Articulação Regional, formado pelas chamadas empresas tradicionais, ainda possuem estes profissionais nos ônibus.


Como mostrou o Diário do Transporte, recentemente, um aditivo entre as empresas de ônibus e a SPTrans previa a redução da remuneração das viacoes para que os cobradores que saírem não fossem substituídos.


O sindicato da categoria disse que depois de negociações, o aditivo foi suspenso.


Entretanto, o assunto ainda preocupa trabalhadores, empresas e poder público.

De um lado, a categoria diz que o acúmulo de função de o motorista dirigir e cobrar é perigoso e estressante e que o cobrador não só cobra a passagem, mas ajuda em manobras e dá assistência aos passageiros.


Já empresas e prefeitura dizem que somente 5% da demanda paga com dinheiro, que no caso das ex cooperativas a ausência do cobrador não prejudica as operações e que os cobradores custam em torno de R$ 1 bilhão por ano ao sistema, mas que eles só arrecadam R$ 300 milhões (que são os pagamentos em dinheiro).


Adamo Bazani jornalista especializado em transportes

Colaborou Jessica Marques

Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon