• G1 Campinas e Região

Campinas amplia faixas exclusivas de ônibus, mas total representa 1,5% da malha usada

Campinas amplia faixas exclusivas de ônibus, mas total representa 1,5% da malha usada pelo transporte público


Secretário de transportes defende que dispositivo é uma das ações adotadas para minimizar atrasos e a superlotação dos veículos.


Apontada como uma das ações necessárias para minimizar atrasos e superlotação do transporte público, a implantação de faixas exclusivas para ônibus em Campinas (SP) atingiu, em novembro, o total de 22,5 quilômetros na metrópole. Os 2,85 km criados em 2021 representam um aumento de 14% nesse tipo de dispositivo mas, para efeito de comparação, representam 1,5% dos 1,5 mil quilômetros da malha viária usada pelos coletivos.


De acordo com o secretário de transportes, Vinicius Riverete, a adoção das faixas exclusivas reduz, em alguns casos, a espera pela metade do tempo, e o investimento tem sido na instalação de mais equipamentos.


"Todas as reclamações de atraso que a gente tem, estamos tentando resolver. Uma das medidas de resolver o atraso, é a faixa exclusiva", pontua Riverete, que admite que a organização e implantação de mais veículos nas linhas também são ações necessárias.


O último trecho inaugurado está instalado na Av. Orosimbo Maia. São 515 metros no sentido bairro- centro da avenida, na faixa da direita, no trecho entre a Rua Dr. José de Campos Novaes e a Avenida Brasil; e outros 835 metros, na pista externa da avenida, na faixa da direita, no trecho entre a Avenida Brasil até a Rua Dr. Delfino Cintra.

Respeito a faixa

A efetividade das faixas depende do respeito dos demais motoristas sobre o tráfego pelos trechos. Em alguns pontos, a exclusividade ocorre apenas nos horários de pico, mas isso é mencionado nas placas informativas.


A falta de respeito, entretanto, é perceptível no número de multas - 9,2 mil infrações entre janeiro e outubro, segundo a Emdec.


Para José Luiz Britto Bastos, especialista em transporte coletivo e engenharia de transporte, a aplicação de multas é a melhor forma de conscientizar, mas ele acredita que o valor atual (R$ 293) é baixo e favorece a impunidade.


"É uma multa muito baixa em relação a infração, para que ele não possa cometer aquela infração, que é gravíssima, que é trafegar pelas faixas exclusivas para o transporte público", afirma.

Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon