top of page
  • www.oitomeia.com.br

Com repasse financeiro da Prefeitura, transporte público volta a funcionar em Teresina

De acordo com as informações, a previsão é que a frota de ônibus retorne ao normal com 100% das ordens de serviço vigentes nesta terça-feira (28/03)


O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut), informou ao OitoMeia que, na tarde dessa terça-feira (27/03), realizou o repasse financeiro as empresas de ônibus que operam o transporte público da zona Sudeste da capital. Com isso, a zona Sudeste de Teresina volta a ter a circulação normal da frota para a região.


Na última sexta-feira (24/03), após assinatura da convenção coletiva no Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região (TRT-PI), motoristas e cobradores de ônibus deram por encerrado a greve geral no transporte público de Teresina. Entretanto, mesmo após o acordo, alguns bairros da zona Sudeste ainda permaneceram sem ônibus.


CONFIRA A NOTA NA ÍNTEGRA

“O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) informa que os consórcios da zona Sudeste já receberam o repasse financeiro pela Prefeitura e já iniciaram o pagamento salarial dos trabalhadores do transporte público”.

De acordo com as informações, a previsão é que a frota de ônibus retorne ao normal com 100% das ordens de serviço vigentes nesta terça-feira (28/03). Os ônibus que circulam a região Sudeste são administradas pelo consórcio Theresina, formado pelas empresas Emtracol, Taguatur, Transporte Fácil e Transfácil.


Ao OitoMeia, o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Piauí (Sintetro), através do secretário de imprensa Cláudio Gomes, confirmou a circulação normal do transporte público na zona Sudeste da capital.

“Hoje, graças a Deus, depois de quase 60 dias, a zona Sudeste está normal. Posso afirmar isso aí”, disse.

AUMENTO DA FROTA

Cláudio Gomes pontuou ainda ao OitoMeia que houve um acordo com a Prefeitura de Teresina, por meio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), para o aumento da frota em toda capital. Com isso, o atual quantitativo de 220 ônibus saltaria para 300 (80 ônibus a mais).

“A Strans garantiu a questão do aumento da frota. A gente vai estar fiscalizando porque o que a gente viu que voltou foram os ônibus que estava rodando antes da greve, mas a questão do aumento, que foi garantido aí de mais de 80 ônibus para colocar os 300 ao total, não chegamos a essa realidade não”, relatou.

REIVINDICAÇÕES

Dentre as solicitações por parte da classe trabalhista que foram atendidas pelos empresários estão:


– O reajuste salarial para motoristas, cobradores e fiscais dos consórcios será de 3,5% a partir de março e de mais 2,5% a partir de junho, fechando em 6% no total. Com isso o salário de um motorista que custa hoje R$ 2 mil passará para R$ 2.140;


– O ticket alimentação de R$ 170,00 para R$ 350,00;


– Também o auxílio-saúde de R$ 60,00 para R$ 80,00.

Comments


Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Nenhum tag.
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page