top of page
  • jc.ne10.uol.com.br

Greve de ônibus? Motoristas anunciam paralisação no Recife nesta quinta (13)

Ônibus estão paralisados no Recife nesta quinta-feira (13)

Rodoviários da empresa Metropolitana cruzam os braços nesta quinta-feira (13)


O Sindicato dos Rodoviários do Recife e Região Metropolitana anunciou a paralisação dos ônibus da Empresa Metropolitana nesta quinta-feira (13).


Usuários do Terminal Integrado da Macaxeira encontram dificuldades para conseguir transporte por conta da paralisação.


Na última terça-feira (11) um ato de protesto foi realizado por motoristas da empresa Caxangá. Cerca de 300 trabalhadores participaram da paralisação.


O metrô do Recife também está paralisado nesta quinta-feira (13), em um ato contra a possível privatização da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).


MOTIVO DA GREVE DO ÔNIBUS NO RECIFE

O Sindicato dos Rodoviários do Recife e Região Metropolitana explicou, por meio de nota, que a paralisação dos ônibus da Empresa Metropolitana é motivada pelos valores descontados da folha de pagamento de diversos trabalhadores.


Os valores foram descontados por conta das paralisações que aconteceram em 2020. A Empresa Metropolitana, porém, não informou quem eram os trabalhadores que participaram dos atos em 2020, nem em quais dias e por quanto tempo ficaram paralisados.


O Sindicato alega que os descontos da folha de pagamento são ilegais.


"Os descontos ilegais têm como único objetivo enfraquecer a luta da categoria em plena campanha salarial. É uma provocação e um desrespeito, pretendem jogar os trabalhadores contra o sindicato.

Portanto, estamos aqui exigindo a devolução imediata dos valores descontados e avisando a Metropolitana e as demais empresas representadas pela URBANA que não aceitaremos provocações e não retrocederemos dessa luta", diz a nota do sindicato.


ÔNIBUS AFETADOS PELA PARALISAÇÃO

Confira quais são as linhas da Empresa Metropolitana afetadas pela paralisação nesta quinta-feira (13):

  • 101 Circular (Cde. Boa Vista) Rua do Sol;

  • 102 T.I.Santa Luzia/IBURA;

  • 104 Circular (IMIP);

  • 106 T.I. Santa Luzia/Parque Aeronáutica;

  • 107 Circular (Cabugá / Prefeitura);

  • 108 T.I. Barro/Ceasa;

  • 115 TI Aeroporto/ TI Afogados;

  • 116 Circular (Príncipe);

  • 117 Circular (Prefeitura / Cabugá);

  • 128 T.I. Barro/UR-03 (Milagres);

  • 138 Zumbi do Pacheco/T.I. Tancredo Neves;

  • 144 UR04/T.I. Tancredo Neves;

  • 149 Zumbi do Pacheco/T.I. Cavaleiro;

  • 200 T.I. Jaboatão (Parador);

  • 202 T.I. Barro/T.I. Macaxeira (Várzea);

  • 203 T.I. Barro/Zumbi do Pacheco (Lot.);

  • 205 T.I. Barro/UR-05 (BR-101);

  • 207 T.I. Barro/T.I. Macaxeira (BR-101);

  • 209 T.I. Barro/Coqueiral;

  • 211 Vila Tamandaré;

  • 212 Jardim São Paulo (Afogados);

  • 220 T.I. Jaboatão/T.I. Cavaleiro;

  • 221 Vila Cardeal e Silva;

  • 222 Jardim Uchôa;

  • 232 Cavaleiro;

  • 242 Pacheco (Floresta);

  • 243 Vila Dois Carneiros;

  • 244 Alto do Vento/T.I. Cavaleiro;

  • 245 Dois Carneiros/T.I. Cavaleiro;

  • 250 T.I. Jaboatão/Santo Aleixo (Luz);

  • 251 T.I. Jaboatão/Santo Aleixo (Rios);

  • 252 Vila Rica/T.I. Jaboatão;

  • 255 Quitandinha/T.I. Cavaleiro;

  • 256 Lot. Nova Esperança/T.I. Cavaleiro;

  • 261 Vila Piedade/T.I. Jaboatão;

  • 262 Malvinas/T.I. Jaboatão;

  • 272 Colônia/T.I. Jaboatão;

  • 274 T.I. Jaboatão/Lote 56;

  • 311 Bongi (Afogados);

  • 312 Mustardinha;

  • 313 San Martin (Abdias de Carvalho);

  • 314 Mangueira;

  • 315 Bongi;

  • 321 Jardim São Paulo (Abdias de Carvalho);

  • 324 Jardim São Paulo (Piracicaba);

  • 409 Curado IV/ Barra de Jangada;

  • 412 San Martin/T.I. Getúlio Vargas;

  • 424 Cdu/Torrões/San Martin;

  • 1409 Curado I/Barra de Jangada.

EMPRESA METROPOLITANA EMITE NOTA

A empresa Metropolitana emitiu uma nota sobre a paralisação dos trabalhadores de ônibus nesta quinta-feira (13):

"A Empresa Metropolitana informa que na madrugada desta quinta-feira (11) o Sindicato dos Rodoviários, articulado com o Sindicato dos Metroviários, impediu ilegalmente a saída da frota da empresa, comprometendo a operação de 52 linhas e prejudicando toda a população usuária do serviço. A paralisação ocorreu sem qualquer pré-aviso e agride não só o direito dos usuários do transporte público como toda a legislação que regulamenta o direito de greve e de prestação de serviços essenciais.


A Metropolitana destaca que rodoviários participaram da assembléia realizada ontem pelos metroviários. A articulação entre o Sindicato dos Metroviários e o Sindicato dos Rodoviários para impedimento da prestação de serviço por ônibus comprova a motivação política do movimento e o descaso com a população e a economia local.

Sobre o suposto argumento apresentado pelo Sindicato dos Rodoviários para realizar as paralisações desta semana, a Metropolitana reitera que o Tribunal Superior do Trabalho (TST) julgou o dissídio coletivo referente às paralisações ilegais promovidas pelo sindicato em 2020, considerou a greve abusiva e autorizou a COMPENSAÇÃO das horas paradas dos trabalhadores envolvidos na referida greve que foi promovida com violação à Lei 7.783/1989.

Em estrito cumprimento ao acórdão do TST, a empresa COMPENSOU a quantidade de horas não trabalhadas, apenas dos empregados que promoveram a suspensão dos serviços na greve considerada abusiva pela Corte Superior do Trabalho, o que demonstra que a ação do sindicato em impedir a saída da frota da Empresa Metropolitana é a repetição de mais uma ilegalidade e de evidente abuso de direito. A empresa destaca ainda que apenas 39 dos 550 motoristas precisaram compensar horas não trabalhadas.


A Metropolitana tomará as medidas cabíveis para evitar que eventos como este de hoje, que também descumprem a Lei 7.783/1989, continuem provocando transtornos aos nossos clientes."



コメント


Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Nenhum tag.
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page