• G1 Goiás

Mais de 40 mil usuários do transporte coletivo poderão ter acesso bloqueado nos horários de pico

Mais de 40 mil usuários do transporte coletivo poderão ter acesso bloqueado nos horários de pico a partir de terça-feira

Usuários devem entrar no site da RMTC para enviar o documento que prove vínculo empregatício. O governo estadual determinou que os ônibus circulem com 50% da capacidade de ocupação.

Acaba nesta segunda-feira (5), às 20h, o prazo para 44.871 usuários do transporte público da Grande Goiânia enviarem uma foto do comprovante de vínculo empregatício com alguma empresa do serviço essencial. A Rede Metropolitana de Transporte Coletivo (RMTC) explica que caso o documento não seja enviado, o cartão do sitpass será bloqueado na terça-feira (6), e as pessoas perderão acesso aos terminais nos horários de pico.

Esses cadastros apresentaram uma justificativa para ter o cartão desbloqueado, mas deixaram de enviar comprovantes. O horário do embarque prioritário para os trabalhadores do serviço essencial é das 6h às 7h30 e das 16h45 às 18h15.

O sistema de embarque prioritário começou em 21 de março e vale para o transporte coletivo da Região Metropolitana da capital. Segundo a RMTC, o documento a ser anexado pode ser crachá, contrato de trabalho, carteira de trabalho, entre outros. Mais dúvidas podem ser sanadas com a Redemob no telefone 0800-648-2222. Outras mudanças no transporte público:

  • Acesso livre ao transporte público por passageiros que tomaram a 2ª dose da vacina contra o coronavírus há mais 15 dias: essas pessoas poderão usar os ônibus mesmo nos horários reservados para os trabalhadores do serviço essencial. Esta medida entra em vigor na quinta-feira (1º).

O controle de quem já tomou as doses da vacina e quem fez teste para a Covid-19 não precisa ser informado a nenhum órgão do governo, que controla todas as informações cruzando dados da Secretaria Estadual de Saúde e da Redemob. Os dados são atualizados entre os órgãos frequentemente.

  • Lotação máxima: o governo determinou também que todo transporte de passageiros que circular pelo estado – seja público ou privado – deve preencher o máximo de 50% da lotação dos veículos.

As regras visam reduzir as aglomerações nos terminais e pontos de embarque. Após 14 dias fechado, o comércio não essencial em Goiânia voltou a funcionar na quarta-feira (31).


Coronavírus em Goiás

A Secretaria de Estado da Saúde registrou 489.670 pessoas contaminadas com o coronavírus e 11.825 mortes pela doença, segundo boletim de domingo (4).

Na mesma data, a rede hospitalar estadual estava com 94% dos 535 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados. Já 77% das 701 vagas de enfermaria disponibilizadas para pacientes com Covid-19 estavam em uso.

Goiânia já registrou 133.670 moradores contaminados com o vírus, sendo que 3.691 morreram por causa da doença.

Os hospitais municipais têm 11.344 pacientes internados com a Covid-19. Destes, 5.060 são tratados em UTIs. A taxa de ocupação dos leitos especiais, neste domingo, chegou a 94%, enquanto as enfermarias registraram 91% das vagas em uso.


Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

Posts em Destaques
Posts Recentes