top of page
  • Estado de Minas

Mais uma cidade mineira adere à tarifa zero nos ônibus

Os ônibus de município do Triângulo Mineiro vão começar a circular sem a cobrança de tarifas a partir do próximo mês

A cidade de Ituiutaba, na Região do Triângulo Mineiro, anunciou que, a partir do dia 10 de julho, os ônibus da cidade vão passar a circular com tarifa zero. A proposta de gratuidade do transporte público ainda deve ser votada pela Câmara dos Vereadores. O programa “Busão do Povo” é uma iniciativa da prefeita Leandra Guedes (Avante) com o deputado federal André Janones (Avante-MG).


A prefeita do município, Leandra Guedes, conta que adotar a tarifa zero em Ituiutaba é um desejo antigo dela, que só se tornou possível com a ajuda de Janones, que é de Ituiutaba e já trabalhou como cobrador de ônibus na cidade. A proposta deve se tornar viável por meio de uma emenda parlamentar, considerando a quilometragem percorrida pelos veículos em vez do número de passagens pagas.


Para custear o projeto, o repasse das verbas da prefeitura para o transporte público deve aumentar. Além disso, faz parte dos planos da prefeita a transformação do terminal rodoviário da cidade em um terminal central, que servirá de ponto de integração dos ônibus. O objetivo principal da construção da central é facilitar a dinâmica do trajeto dos usuários do transporte público e tornar Ituiutaba uma referência no setor.


Um dos principais desafios, na visão da prefeita, é “mapear a cidade e manter a qualidade” do serviço oferecido. Para isso, a prefeitura já ampliou as linhas dos ônibus e o horário de funcionamento deles, além de trazer uma frota de veículos nova.


Alternativas para o dinheiro da passagem


Para Leandra Guedes, a gratuidade das passagens traz benefícios para a sociedade como um todo. Para ela, a decisão traz o “aumento da arrecadação (da Prefeitura de Ituiutaba), no orçamento dos empresários e no orçamento dos trabalhadores”. O preço da passagem, que custa R$ 3,70, é “oneroso para as famílias de baixa renda, que é quem mais vai sentir a diferença no bolso”, afirma a prefeita.


Ao conversar com a população para repercutir os impactos do projeto, Leandra conta que o que mais ouviu, como aspectos positivos, foi a economia do dinheiro, que vai passar a ser investido em outras coisas, principalmente no comércio interno da cidade.


Para Liandra Sousa, atendente de loja em uma farmácia do município, a população vai “absorver a notícia com muita felicidade”, porque “é muito difícil para algumas pessoas ter R$ 3,70 no bolso para cada passagem todo dia", ela diz.


A presidente do Sindicato do Comércio de Ituiutaba, Vera Lúcia Freitas, conta que o perfil dos usuários do transporte público é majoritariamente formado por consumidores internos, que poderão investir em “remédios, carne, supermercado e até lazer”.


Benefícios para o comércio local

A presidente do Sindicato do Comércio diz que o dinheiro que o cidadão investiria na passagem de ônibus vai servir para o “aquecimento das vendas” na cidade. “Vai para o comércio”, afirma. Além do de impulsionar a economia interna de Ituiutaba, os empresários também vão se beneficiar porque não vão mais precisar oferecer o vale-transporte para os empregados, já que a passagem não terá mais custos.


Vera Lúcia ressalta também que as empresas de ônibus não terão prejuízos, já que vão receber independentemente do número de passageiros transportados durante o dia, levando em consideração a quilometragem rodada por cada ônibus.


Tarifa zero motiva audiência pública

A Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) vai promover uma audiência pública nesta sexta-feira (30/6), às 10 horas, para debater a tarifa zero, que consiste na gratuidade das passagens de ônibus. A reunião acontecerá a pedido do delegado Christiano Xavier (PSD), no Auditório do andar SE do Palácio da Inconfidência, em Belo Horizonte.


Treze municípios mineiros contam com a Tarifa Zero: Abaeté, Itatiaiuçu, Mariana e Ouro Branco, na Região Central; Caeté, Ibirité e São Joaquim de Bicas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH); Campo Belo, Cláudio e Lagoa da Prata, no Centro-Oeste mineiro; São Lourenço e Muzambinho, no Sul de Minas; e Monte Carmelo, no Alto Paranaíba.

*Estagiária sob a supervisão do subeditor Fábio Corrêa


コメント


Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Nenhum tag.
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page