• G1 Campinas e Região

Multas de transporte a empresas de ônibus em Campinas sobem 72%

Multas de transporte a empresas de ônibus em Campinas sobem 72%, e horário descumprido é principal problema, diz Emdec


Empresa aplicou 986 penalidades de janeiro a março, e 70% são por antecipação ou atraso em itinerários na cidade. Sindicato defende que índice de eficiência é um dos maiores do país.


As multas de transporte aplicadas por Campinas (SP) contra as concessionárias de ônibus, por meio da Emdec, empresa responsável pela fiscalização, aumentaram 72% no primeiro trimestre deste ano, no comparativo com o mesmo período do ano anterior. Dados obtidos pelo g1 por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI) mostram que 986 penalidades foram aplicadas nos três primeiros meses de 2022, e o principal problema é descumprimento de horários dos itineários, alvo de 692 delas, equivalente a 70,1% do total. Veja abaixo detalhes e o que diz o sindicato das empresas.


As concessionárias, diz a Emdec, contemplam 79% dos passageiros das linhas municipais e 75% da frota, incluindo os veículos articulados e biarticulados. Os demais usuários e veículos do sistema estão atrelados ao sistema alternativo, que é e complementar e garantido por cooperativas.


Entre 2020 e 2021, o total de multas de transporte/operacional subiu de 1,3 mil para 2 mil. Ainda segundo o levantamento, a antecipação ou atraso de ônibus foi a falha mais recorrente no ano anterior.


Questionada sobre o aumento das multas operacionais, a assessoria da Emdec alegou que acompanha de perto a operação com objetivo de melhorar a qualidade do serviço para a população.


"A gestão junto às empresas e cooperativas é bem mais firme e constante. Desde inspeções surpresas nas garagens durante a madrugada e aos fins de semana, até um acompanhamento mais rigoroso da operação pelos agentes da mobilidade urbana em campo, com pontos de verificação para monitoramento e visualização do carregamento dos veículos", diz trecho da nota.


Ao g1, o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano e Urbano de Passageiros da Região Metropolitana (Setcamp) ponderou, em nota, que as concessionárias realizam cerca de 332 mil partidas por mês e que o sistema, mesmo durante a pandemia, não deixou de servir a população.


"Mensalmente, o número médio/mês de multas no transporte é de 179, o índice de eficiência é de 99,9994608434, um dos maiores do Brasil", alegou a entidade ao ser questionada sobre o aumento na quantidade de multas de transporte e se há melhorias previstas.


Atualmente, o contrato entre Campinas e concessionárias é válido até que a administração finalize o processo de substituição, com a contratação de novo serviço após a realização do processo licitatório. A previsão mais recente da prefeitura, após série de adiamentos, é lançar até o fim deste mês o edital.

Multas de trânsito

Já o número de multas de trânsito aplicadas pela Emdec diminuiu no primeiro trimestre. Foram 84 de janeiro a março, quantidade 63,9% menor do que as 233 contabilizadas no mesmo intervalo de 2021.


Neste caso, diz a empresa, a principal causa de penalidade é a falta de identificação do condutor infrator, o que faz a multa ser direcionada para a empresa de ônibus onde atua na metrópole.


Em 2021, a quantidade de multas de trânsito chegou a 824, total 6,3% maior que as 775 registradas ao longo de 2020. No ano passado, segundo a Emdec, a infração por circular em velocidade superior ao permitido - em até 20% acima do limite - esteve entre os três principais motivos para punições.


A empresa fiscalizadora defendeu que toma medidas rápidas para resolver problemas, quando detectados, e o acompanhamento se reflete também neste indicador. "A ação mais intensa também acaba refletindo na maneira do motorista conduzir o veículo, com mais cautela e respeitando as leis de trânsito", diz texto da Emdec. O sindicato das concessionárias não comentou sobre redução de multas.



Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon