• G1 Campinas e Região

Passageira denuncia lotação em ônibus do transporte público metropolitano em Sumaré

Usuária do transporte afirma que coletivo chegou a ficar 10 minutos parado para que as pessoas pudessem se deslocar mais para trás e, assim, dar espaço para mais gente.


Uma usuária do transporte público metropolitano da região de Campinas (SP) denunciou lotação em uma das linhas que faz o percurso entre Sumaré e a metrópole na manhã desta quarta-feira (18). Segundo a passageira, o ônibus chegou a ficar 10 minutos parado para que mais pessoas pudessem entrar.


Ela gravou vídeo com o celular mostrando a situação. Várias pessoas já estavam em pé e reclamaram com o motorista sobre a espera. Os passageiros afirmaram, ainda, que não havia mais espaço, mas as pessoas continuaram entrando.


Aglomerações não são recomendadas pelas autoridades de saúde por causa da Covid-19, pois aumentam as chances do coronavírus infectar mais pessoas. No entanto, essa é uma realidade que ocorre desde o início da pandemia.


A denunciante disse à EPTV, afiliada da TV Globo, que o problema ocorreu na linha 662 após o ônibus da linha 660 não ter passado no horário de costume no bairro Matão. Ou seja, quem dependia do transporte precisou recorrer à linha 662.


A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), responsável pelo serviço, foi procurada para se posicionar sobre o ocorrido, e confirmou um problema de falha elétrica na linha 660. Sobre a linha 662, a companhia afirma que vem monitorando a demanda de passageiros e que não houve atraso nesse caso.

Posts em Destaques
Posts Recentes