top of page
  • Folha de Pernambuco

Passageiros descem de ônibus após coletivos terem viagens interrompidas em sexto dia de greve

Segundo Urbana-PE e Sindicato dos Rodoviários, há diversos focos de protestos espalhados pela RMR


O sexto dia da greve dos rodoviários começou com diversos focos de protestos da categoria pela Região Metropolitana do Recife (RMR), nesta segunda-feira (31). De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, os coletivos saem das garagens para respeitar a Lei de Greve, mas interrompem suas viagens em locais considerados estratégicos, por causa do movimento paredista.


Os focos dos protestos são nas avenida Norte, Guararapes e Conde da Boa Vista e em vias de Paulista, Camaragibe e Olinda, segundo os rodoviários. Os passageiros precisam descer dos ônibus após os coletivos pararem nas vias.


"A categoria está aderindo à paralisação. Já que não podem ficar presos nas garagens, fica parado", disse Jeremias da Silva, da diretoria do sindicato, que afirma chegar às garagens das empresas para apurar denúncias de coação.


"Nas ruas, os trabalhadores rodoviários e rodoviárias param suas atividades voluntariamente aderindo à greve", completa nota do sindicato. Diferente de atos vistos nos primeiros dias da greve, os ônibus não estão tendo pneus esvaziados.


"Chegou um homem do sindicato [no ônibus] e disse 'pega à esquerda'. O motorista perguntou quem mandou e ele disse um nome. Depois o motorista disse para o pessoal descer porque não iria seguir em frente, mas à esquerda", relatou o passageiro Ailton Júnior, que estava em um ônibus da linha 1987 — TI Rio Doce/Príncipe, já perto do destino, quando precisou descer do coletivo.


A Urbana-PE, por meio de nota, disse que o Sindicato dos Rodoviários "segue descumprindo determinação do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT-6) e impendindo a prestação do serviço de transporte público por ônibus nesta segunda-feira (31)".

"Várias garagens e terminais foram bloqueados e ônibus que já estavam em circulação tiveram suas viagens interrompidas, inclusive forçando o desembarque de passageiros, o que configura clara abusividade do movimento", informou a Urbana-PE, sindicato que representa os patrões das empresas de ônibus.

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT-6) julga o dissídio coletivo dos rodoviários a partir das 9h. A audiência ocorre após três sessões de conciliação sem sucesso. Em nota, o TRT-6, que havia mediado as sessões, afirmou que o agendamento do dissídio "foi feito de acordo com o tempo de análise do processo pela desembargadora relatora". Os rodoviários estão em greve desde 0h de quarta-feira (26).


"A Urbana-PE e as suas associadas estão empenhadas no restabelecimento do serviço e espera que os transtornos à população e à economia local sejam cessados com o julgamento do dissídio pelo TRT na manhã desta segunda-feira", completou a Urbana-PE.


"A gente vai fazer uma concentração lá no TRT aguardando o julgamento", afirmou Jeremias da Silva sobre a reunião desta segunda-feira.

Kommentare


Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Nenhum tag.
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page