• G1 Paraná

Passageiros reclamam de superlotação em ônibus do transporte em Curitiba

Desde 15 de setembro, não há mais limite de 70% na ocupação dos veículos. Segundo prefeitura, é necessário manter distanciamento dentro dos ônibus.


Passageiros do transporte coletivo de Curitiba fizeram registros de ônibus superlotados circulando pela cidade.


Os vídeos foram gravados ao longo de duas semanas em diferentes linhas que rodam pelo município.


A aglomeração nos veículos preocupa os passageiros, principalmente por causa da pandemia do coronavírus.


Um cobrador que prefere não se identificar afirmou que o horário entre as 17h e 19h é o que registra as maiores lotações.


"Sai ônibus lotado, chega outro e já entra um monte dentro do ônibus. Covid está rodando ainda, daí é meio complicado", afirmou.


Desde 15 de setembro, não há mais limite de 70% na ocupação dos ônibus do transporte público de Curitiba. De acordo com a prefeitura, a decisão foi tomada porque a situação da pandemia melhorou e o número de pessoas contaminadas caiu.


Ainda de acordo com a Urbs, as linhas circulam com 100% da frota nos horários de pico e agentes monitoram a operação para intervir e colocar mais ônibus para rodar caso o movimento esteja acima do normal.

Além disso, a prefeitura afirma que o distanciamento entre os passageiros deve ser mantido.

Total de passageiros volta a subir

Após meses com número de passageiros em baixa, em 2021 o total de usuários do transporte coletivo na cidade voltou a subir.


Em 2019, eram 16,9 milhões de passageiros com 1.226 ônibus na cidade. Durante os primeiros meses da pandemia, os números caíram, mas em 2021 o total de passageiros totais voltou a aumentar.


Veja os dados:

2019

  • Passageiros por mês: 16,9 milhões

  • Ônibus: 1.226


2020

  • Passageiros por mês: 7,6 milhões

  • Ônibus: 942


2021

  • Passageiros por mês: 10,3 milhões

  • Ônibus: 1.001

O que diz a prefeitura

De acordo com a Urbs, as linhas onde houve registros de superlotação no ônibus são fiscalizadas diariamente por técnicos que fazem intervenções para, quando necessário, regularizar a oferta e demanda do transporte público.


A Urbs também informou que as linhas estão rodando com menos passageiros do que circulavam antes da pandemia.


"O sistema de Curitiba está operando com 1 mil veículos e temos ainda a disposição da fiscalização em todos os terminais e principais pontos de movimento de passageiros, um total de 46 veículos no período da manhã e 15 no período da tarde, visto a atender situações pontuais de demanda de passageiros, se for o caso", disse a prefeitura.


"O total de passageiros antes da pandemia estava na casa dos 750 mil. No período de 4 a 6 de outubro, a média está em 451 mil, ou seja, estamos ainda com uma defasagem de 35,09% nos passageiros em relação a março de 2020", informou.


Em relação a cada uma das linhas onde houve registros, segundo a prefeitura:

  • 200 - Ligeirão Sta. Cândida / Praça do Japão, 022 - Inter 2 (horário), 023 - Inter 2 (anti-horário) e 826 - Campo Comprido / CIC: Estas linha estão operando com o total da frota utilizada antes da pandemia. Além disso, segundo a prefeitura, há ônibus à disposição da fiscalização, sendo que no Terminal Santa Cândida são seis veículos biarticulados, no Terminal do Cabral há um biarticulado, três veículos de Linha Direta para atender a linha Inter 2, dois veículos para atender a linha no Terminal Capão da Imbuia.


  • 711 - Itatiaia e 828 - Campo Comprido / Capão Raso: De acordo com a prefeitura, técnicos da Urbs estão monitorando diariamente o movimento das linhas, e intervenções visando regularizar oferta a demanda de passageiros são tomadas quando necessário. Em relação à linha 711 - Itatiaia, a média de passageiros caiu de 1.711 em março 2020 para 865 em outubro de 2021. Em relação à linha 828 - Campo Comprido / Capão Raso a média de passageiros em dias úteis caiu de 3.402 em março de 2020 para 2.566, em outubro de 2021. De acordo com a Urbs, há um ônibus alimentador no Terminal Capão Raso à disposição da fiscalização.


Com relação às estações:


  • Estação Oswaldo Cruz: Segundo a prefeitura, a média de passageiros caiu de 6.305, em março de 2020, para 3.846 em outubro de 2021, o que representa uma redução de 39%.


  • Estação Passeio Público: A média de usuários em caiu de 5.234 em março de 2020 para 3.416 em outubro de 2021, o que significa uma queda de 35% na média de passageiros diários.


Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon