• G1 SP

Passagem de ônibus municipal aumenta em sete cidades da Grande SP

Reajuste entra em vigor nesta terça nas cidades de Itapecerica da Serra e Francisco Morato. Em Guarulhos, Diadema, São Bernardo do Campo e Franco da Rocha medida passou a valer já neste domingo (2). Em Mauá, novo valor será cobrado a partir do dia 29.


Sete cidades da Grande São Paulo decidiram reajustar o valor da passagem municipal de ônibus em janeiro de 2022.

O reajuste entra em vigor nesta terça nas cidades de Itapecerica da Serra e Francisco Morato.

Em Guarulhos, Diadema, São Bernardo do Campo e Franco da Rocha medida passou a valer já neste domingo (2). Em Mauá, novo valor será cobrado a partir do dia 29.

Santo André decidiu manter o valor de R$ 4,75 não irá aplicar nenhum reajuste em 2022. A Prefeitura de Osasco também informou que irá manter o valor atual, assim como a de São Caetano do Sul.


Na capital paulista, ainda não há definição sobre a possibilidade ou não de reajuste, visto que a gestão municipal possui R$ 27 bilhões em caixa, maior montante contabilizado.


No final de 2021, o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), afirmou que pretende manter o valor tarifa de ônibus - atualmente em R$ 4,40 - mas que ela poderá aumentar caso o sistema de transporte corra risco de colapsar financeiramente.


Cidades que aumentaram o valor da tarifa:

  • Guarulhos

  • Diadema

  • São Bernardo do Campo

  • Mauá (entra em vigor dia 29 de janeiro)

  • Francisco Morato

  • Franco da Rocha

  • Itapecerica da Serra


Cidades que mantiveram o preço:

  • Santo André

  • Osasco

  • São Caetano do Sul


Confira as cidades da Grande SP que anunciaram reajuste:

Em Guarulhos, a passagem passou de R$ 4,45 para R$ 4,90, no Bilhete Único, e de R$ 4,70 para R$ 5, em dinheiro neste domingo (2).


Uma terceira tarifa, paga pelas empresas por meio do vale-transporte a seus funcionários, custará R$ 5,50.


Segundo a Prefeitura, o reajuste realizado é abaixo da inflação no período, já que o último aumento ocorreu há 3 anos, em 2019.

"Desde o último reajuste nas tarifas de ônibus de Guarulhos, no início de 2019, a inflação acumulada chegou a 20,4%, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pela IBGE. Mesmo assim, as passagens nos ônibus permaneceram congeladas nos últimos três anos. Somente neste momento, após tentativas junto ao governo federal para obter repasses para ajudar nos subsídios pagos pela Prefeitura às empresas, sem um resultado positivo, a Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana (STMU) definiu um repasse de 10% no valor do Bilhete Único, usado pela maior parte dos usuários do sistema e que dá o direito de utilizar quantas linhas for possível no período de duas horas", informou a Prefeitura em nota.


A gestão municipal alega que "investiu em 2021 R$ 71 milhões em subsídios ao sistema de transporte municipal" e que "a passagem dos ônibus em Guarulhos custaria R$ 5,52 para todos os passageiros". A Prefeitura afirma ainda que houve aumento de mais de 65% no óleo diesel, um dos principais insumos utilizados no transporte, em 2021, impactando no reajuste.


Já em São Bernardo, a tarifa passou de R$ 4,75 para R$ 5,10. A gestão municipal divulgou que "não há reajuste" desde 2019 e "a inflação acumulada no período já supera 19%".

"Diante da pressão sobre o aumento de preços, a partir do dia 2 de janeiro de 2022 a tarifa do transporte público passará a ser de R$ 5,10, o que representa reajuste de 7,37% - ainda bem abaixo da inflação acumulada", informou a Prefeitura.

Em Diadema, um decreto do prefeito, José de Filippi Júnior, reajustou de R$ 4,75 para R$ 5,10 a passagem em dinheiro também a partir de 2 de janeiro.


Para o pagamento da tarifa através do Cartão Sou+ Diadema, o valor da tarifa será mantido em R$ 4,25. Já o Vale Transporte subsidiado para as empresas terá o valor da tarifa será de R$ 6.


Em Mauá, o transporte público municipal passará de R$ 5,30 para R$ 6,00, conforme decreto do prefeito, Marcelo Oliveira, publicado na terça-feira (28) e que só entrará em vigor em 30 dias, a partir de 29 de janeiro.

Há ainda uma tarifa social vigente na cidade, para pagamento através do "Cartão SIM", que será de R$ 4,20 no cartão e R$ 5 em dinheiro.


Em Francisco Morato, a passagem passou a custar de R$ 4,90 nesta segunda (3). Na cidade, segundo a gestão, o transporte público é feito pela Auto-ônibus Moratense. Atualmente, a tarifa é de R$ 4,60.


Em Franco da Rocha, o valor da passagem passou de R$ 4,80 para R$ 5.


"Aumentar tarifa sempre é a pior decisão a ser tomada, mas entendemos que seria inevitável. O último aumento, para 4,80, foi no final de 2019; de lá para cá a inflação acumulada já apontaria para uma tarifa de 6,10, pressionado pelo aumento do diesel e todos os demais custos - cabe lembrar também que os motoristas e demais trabalhadores recebem reajuste todo ano, com ou sem aumento", disse a prefeitura, em nota.


Em Itapecerica da Serra, o valor passou de R$3,75 para R$4,50. "Já os ônibus intermunicipais que percorrem o município, são de responsabilidade da EMTU", informou a administração municipal.


Fim da gratuidade a parcela de idosos

O reajuste em Guarulhos ocorre após a Prefeitura da cidade decidir cortar também a gratuidade da passagem municipal a idosos com idades entre 60 e 64 anos.


O projeto de lei de autoria do prefeito foi sancionado após aprovação na Câmara dos vereadores no dia 23 de dezembro.

Posts em Destaques
Posts Recentes