top of page
  • Portal do Trânsito

Porto Alegre tem queda de 34% nos casos de assaltos a ônibus em 2022

Foram 40 casos de assaltos a ônibus nos últimos 12 meses em Porto Alegre. Veja outras informações.


A Prefeitura Municipal de Porto Alegre fechou o ano de 2022 com queda de 34% no número de assaltos a ônibus no período de janeiro a dezembro do último ano, o equivalente a apenas 40 casos nos últimos 12 meses.


Em 2021 foram 61 ocorrências, o que representa uma redução de 95% frente a 2016, quando foi criada a força-tarefa da Polícia Civil e Brigada Militar contra roubos no transporte coletivo.


Neste cenário, 2022 também foi destaque por, em dois meses consecutivos: novembro e dezembro, não ter nenhum boletim de ocorrência relacionado a assaltos a ônibus na Capital, de acordo com dados do Fórum Transporte Seguro, grupo que reúne Polícia Civil, Brigada Militar, Guarda Municipal, Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), empresas de ônibus e entidades ligadas ao transporte coletivo da cidade.


Índice de ocorrências de assaltos a ônibus em Porto Alegre

2022 – 40

2021 – 61

2020 – 140

2019 – 191

2018 – 400

2017 – 612

2016 – 915


Méritos da diminuição dos assaltos a ônibus

Conforme a presidente da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP), Tula Vardaramatos, os resultados da diminuição dos assaltos a ônibus refletem o empenho de todas as entidades envolvidas no processo.

“Porto Alegre tem sido exemplo para outras cidades por seu pioneirismo neste trabalho com a criação da Delegacia de Polícia Especializada de Repressão a Roubos em Transporte Coletivo (DRTC), a primeira do país com essa especialidade; o monitoramento por câmeras dentro dos coletivos e a presença constante da Brigada Militar nos ônibus”, evidência e finaliza a executiva.

Ônibus sem cobrador


Outra situação envolvendo o transporte público de Porto Alegre é que a prefeitura publicou no Diário Oficial de Porto Alegre (Dopa), a resolução que autoriza a operação de mais 42 linhas de ônibus sem cobrador desde sexta-feira (03/02). Em relação ao percentual de profissionais, a retirada totaliza 34% do quadro. A previsão é chegar a 50% até o fim deste ano. Nesse sentido, a prefeitura começou a retirada gradual dos cobradores do sistema em fevereiro de 2022.


A medida segue o critério, por exemplo, de escolher as linhas que transportam menos passageiros por viagem. Ou seja, os usuários do transporte público podem emitir seu cartão TRI sem custo, o que proporciona agilidade no embarque.


Fonte: Site Prefeitura de Porto Alegre

Comments


Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Nenhum tag.
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page