• G1 RJ

Prefeitura do Rio lança ‘BRT Seguro’, com agentes públicos nas estações

Policiais militares e guardas municipais vão atuar para combater assaltos, vandalismo e calote. Prefeito Eduardo Paes vai detalhar o programa nesta quarta-feira (2).


A Prefeitura do Rio lança nesta quarta-feira (2) o BRT Seguro, um programa de patrulhamento contra assaltos, vandalismo e calote no sistema de ônibus de vias exclusivas.


Policiais militares e guardas municipais ficarão, na primeira fase, em 28 estações. A lista ainda será divulgada. O prefeito Eduardo Paes (PSD) convocou uma coletiva nesta quarta para detalhar as ações.

O BRT está sob intervenção do município desde o fim de março.

No último dia 20, a Câmara de Vereadores aprovou um projeto de lei que autoriza a prefeitura a investir recursos próprios no sistema.

Até setembro, quando termina o prazo da intervenção, estão previstos R$ 56 milhões para a recuperação de 15 estações, além do aumento do número de ônibus em circulação de 120 para 243.


Um terço do BRT está fechado

Das 134 estações, 46 estão fechadas devido a atos de vandalismo ou a furto de cabos e equipamentos. O prejuízo mensal com essas ações é de R$ 100 mil.


Nos cinco primeiros meses de 2021, por exemplo, foram registradas 369 ocorrências de furtos; 62 de danos ao patrimônio público e três incêndios.


Somente nos meses de abril e maio, seis quilômetros de cabos foram levados por criminosos.


Outro problema no sistema é o calote. Pelo menos 20% dos passageiros viajam sem pagar — algo em torno de 34 mil pessoas dentro das 170 mil transportadas todo dia.

Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos