top of page
  • CNN Brasil

Terminais de ônibus voltam a funcionar em SP após paralisação

Segundo o Sindicato dos Motoristas e Cobradores, a interrupção do serviço foi motivada por um protesto das chapas de oposição na entidade, que está em meio a uma eleição presidencial.


Oito terminais de ônibus na cidade de São Paulo tiveram o funcionamento afetado por uma paralisação na manhã desta terça-feira (21). A SPTrans informa que as operações já foram normalizadas.


Segundo o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de São Paulo, a paralisação foi motivada por um protesto das chapas de oposição na entidade, que está em meio a uma eleição presidencial.


De acordo com a SPTrans, os terminais João Dias, Campo Limpo, Capelinha, Parque D. Pedro II, Pinheiros, Santana, Santo Amaro e Vila Nova Cachoeirinha tiveram suas saídas bloqueadas. A empresa diz que fará um boletim de ocorrência para responsabilizar as pessoas que impedem as saídas dos veículos.


Ainda segundo a SPTrans, 17 veículos tiveram as chaves subtraídas, enquanto dois ônibus foram depredados e outros dois tiveram os pneus furados.


Quatro chapas participam da eleição no sindicato. Segundo a atual direção, as três chapas de oposição estão “querendo criar imbróglio” para a votação. A direção da entidade acusa a oposição de tentar, inclusive, acionar a Justiça para impedir o pleito.


Imagens obtidas pelo portal “Diário do Transporte” mostram o momento em que um homem atira pedras nas janelas de um ônibus articulado no terminal Santo Amaro, na zona sul.


A Polícia Militar foi acionada, mas, até o momento, não há informações sobre presos.


A eleição no sindicato será entre hoje e amanhã (22). Os associados podem votar em todas as garagens do sistema municipal e na sede da entidade.


A CNN tenta contato com representantes das chapas de oposição, mas ainda não obteve resposta.


Veja o que diz a SPTrans:

A SPTrans irá registrar Boletim de Ocorrência junto à polícia para que sejam responsabilizados aqueles que impedem o acesso da população a terminais de ônibus na cidade de São Paulo nesta terça-feira (21).


A SPTrans repudia os atos que privam a população de São Paulo de acessar o serviço essencial de transporte público nos terminais João Dias, Campo Limpo, Capelinha, Parque D. Pedro II, Pinheiros, Santana, Santo Amaro e Vila Nova Cachoeirinha, sem qualquer aviso prévio aos passageiros.


A SPTrans está deslocando suas equipes de campo e os guinchos do sistema de transporte municipal para prestar apoio à operação dos terminais da cidade e solicitou auxílio do policiamento para atuar nestes locais.


Rodízio suspenso

A Prefeitura de São Paulo anunciou a suspensão do rodízio de veículos na capital paulista nesta terça-feira por conta da paralisação dos ônibus. A Prefeitura informou que o rodízio está suspenso tanto para carros como para caminhões nesta terça-feira (21/11), em razão do impacto das paralisações em terminais de ônibus nesta manhã. A suspensão do Rodízio vale para os picos da manhã (7h às 10h) e da tarde (17h às 20h). Leia a nota na íntegra:


“A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT) e da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), informa que o Rodízio Municipal de Veículos está suspenso tanto para carros como para caminhões nesta terça-feira (21/11), em razão do impacto das paralisações em terminais de ônibus nesta manhã. A suspensão do Rodízio vale para os picos da manhã (7h às 10h) e da tarde (17h às 20h).”


As demais restrições existentes na cidade estão mantidas em vigor hoje:

  • Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC);

  • Zona de Máxima Restrição aos Fretados (ZMRF);

  • Faixas e corredores exclusivos de ônibus;

  • Zona Azul

(Publicada por Fábio Munhoz. Com informações de Felipe Souza e Vital Neto, da CNN)


Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Nenhum tag.
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page