top of page
  • Jornal Cruzeiro do Sul

Usuários aprovam BRT e opinam sobre melhorias

Disponibilização de passagens nas áreas de transferência, cobertura de miniterminal e redução do intervalo são algumas sugestões


O transporte público de Sorocaba atende diariamente 180 mil passageiros, dos quais aproximadamente 75 mil (41,67%) utilizam o Bus Rapid Transit (BRT). O sistema foi implementado na cidade em 2020, com o objetivo de deixar as viagens mais rápidas. Quatro anos após a sua instalação, os passageiros aprovam o BRT, mas também pedem algumas melhorias.


De acordo com a Urbes - Trânsito e Transportes, o número de usuários do sistema de transporte coletivo aumentou cerca de 16,27% desde a implantação do BRT. Em 2019, antes da pandemia, a média era de 3.780.854 passageiros transportados mensalmente, passando para 4.396.233 atualmente. No ano passado, de janeiro a maio, foram transportados 21.333.420 passageiros. No mesmo período deste ano o total subiu para 21.981.164 passageiros, ou seja, houve um aumento de 647.744 — 3,03% a mais.


Adilson Ferreira dos Santos, de 52 anos, mora na zona norte e utiliza o corredor Itavuvu todos os dias. O motorista gosta do sistema, acredita que, de fato, o trajeto é mais rápido, no entanto, gostaria de comprar a passagem também nas áreas de transferências. “Queria que vendesse aqui por perto, que a gente tivesse um acesso mais rápido, porque acabei de trocar um dinheiro ali na farmácia. Preciso ficar aqui esperando alguém chegar para ver se vende um passe para eu poder ir até o terminal”.


Já Roberval Coelho, de 60 anos, utiliza com frequência o corredor Oeste. O assistente administrativo mora no bairro Júlio de Mesquita Filho e embarca no terminal Ipiranga. Ele comenta que o BRT é mais confortável, porque cabe mais pessoas, mas pede melhorias na cobertura do terminal. “Eu estou satisfeito com o ônibus, só não estou satisfeito com o terminalzinho. Se chover com vento, vai dar problema, a turma daqui vai se molhar toda”.


Rute Soares de Lima, de 64 anos, também utiliza o terminal do Ipiranga. Ela conta que a viagem é realmente mais rápida, mas, no início, ela não precisava esperar por muito tempo o ônibus. Atualmente o tempo de espera é maior. “Tem vezes que é rápido, tem vezes que demora. Eu cheguei a ficar até uma hora no ponto. No começo era rápido, agora não está muito não”.

Tempo de viagem

Segundo a Prefeitura, uma das maiores vantagens do sistema BRT Sorocaba é que o passageiro consegue realizar deslocamentos mais rápidos e com previsibilidade, facilitando o seu o dia a dia. Um exemplo de redução do tempo é a Linha D200, que liga as zonas norte e sul. “Antes, a viagem do bairro Vitória Régia ao Campolim era superior a 80 minutos e agora é de 60 minutos; uma redução de, ao menos, 20 minutos de trajeto”, informa a municipalidade.


Além desta linha, o tempo médio nos principais trajetos são: Corredor Itavuvu (linha T140) - 32 minutos; Corredor Ipanema (linha T150) - 28 minutos; Corredor General Carneiro (linha T240) - 30 minutos; e Corredor General Osório (linha T250) - 28 minutos.


Questionada pelo Cruzeiro do Sul, a Urbes informa que a venda física de passagens pode ser realizada nos terminais de ônibus, nas Casas do Cidadão ou em postos autorizados. Também é possível a compra de passagens por meio do WhatsApp e usando os aplicativos Vai de Bus ou Cittamobi.


Quanto à cobertura do miniterminal do Jardim Ipiranga, a empresa municipal informa que solicitou a instalação do dispositivo ao BRT, “que está com projetos em desenvolvimento para a ampliação da área do ponto citado”.


A empresa BRT Sorocaba confirmou as informações da Urbes e destacou que, no Terminal Ipiranga, nos horários de pico, a frequência das linhas expressas é de uma partida a cada três minutos e para as linhas alimentadoras, de 10 a 20 minutos. Portanto, o tempo de espera é mínimo para a grande maioria dos usuários.

Comentários


Posts em Destaques
Posts Recentes
Arquivos
Pesquise por Tags
Nenhum tag.
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page